Mercado de Arte nº 14

22 de maio a 14 de junho de 2014

Com o conceito de expor apenas obras inéditas ou que estejam fora de circulação há 20 anos, a Ricardo Camargo Galeria inaugura a 14a edição do seu Mercado de Arte, trazendo 44 trabalhos de 26 artistas, expoentes da arte moderna e da vanguarda brasileira, além de mestres da arte internacional, como o uruguaio Torres García e o inglês David Hockney.

Nesta edição a galeria – que já fez três exposições dedicadas ao talento de Victor Brecheret – presta uma homenagem aos 120 anos de nascimento do escultor ítalo-brasileiro, com cinco peças raras. Essas esculturas são analisadas neste catálogo pela crítica e historiadora de arte Daisy Peccinini, a maior especialista na obra de Brecheret.

Ainda dentro do modernismo brasileiro despontam na mostra o raríssimo óleo Paisagem com lago, do final de 1918, de Anita Malfatti; e dois exclusivos quadros da década de 20 realizados pelo requinte de Vicente do Rego Monteiro – Descida da cruz (que pertenceu a Pietro Maria Bardi, criador do Masp) e Le couple, pintado em Paris. Esse período corresponde à fase mais importante do artista, segundo o crítico Walter Zanini, além de ter sido da época em que Rego Monteiro conviveu e compartilhou interesses parisienses com Brecheret. A eles se juntam a deslumbrante tela Vaso de flores, de José Pancetti e a excepcional pintura a guache Composição abstrata, de 1957 de Antonio Bandeira, mestre do abstracionismo nacional.

A força da vanguarda nacional surge na exposição com a contundência visceral da tela Oban de Antonio Henrique Amaral. Pintada em 1973, mas atualíssima, com uma moldura especial desenhada por Amaral, ela tem o mesmo impacto dos sombrios anos de chumbo. Um contraponto ao terror da ditadura brilha no luminoso trabalho de Luiz Paulo Baravelli, O homem que mora no sol, de 1985. E é com fina ironia que o autocentrado bronze de Edgard de Souza fecha o círculo da vanguarda e aponta para o individualismo dos anos 90. Esta diversificada edição do Mercado de Arte, com trabalhos vigorosos e delicados, marcam a atualidade atemporal das obras de arte de qualidade.

Ricardo Camargo
colaborou Roberto Comodo

Obras participantes

David Hockney + 5 latino-americanos

Pedro Figari ″Candombe″ (c. 1933) óleo s/cartão 16,5 x 25,5 cm.

A dimensão transnacional da escultura de Brecheret

Victor Brecheret ″Torso Masculino″ (déc. 1930) bronze 21 x 48 x 19 cm.